Malta cresceu muito no interesse de brasileiros nos últimos anos por concentrar gente de vários lugares do mundo em um ambiente cheio de beleza natural. O melhor é que turistas e estudantes brasileiros têm acesso livre à histórica ilha mediterrânica, ex-colônia britânica, que fica próxima ao sul da Itália. A regra de acesso ao país é a mesma da Europa – brasileiros não precisam de visto se forem permanecer em Malta por um período de até 90 dias. Basta apresentar passaporte, seguro viagem, passagem de ida e volta, comprovante de dinheiro e estadia. O país encanta pela beleza de suas praias e verão longo. Quem escolhe esse lugar para uma temporada maior com algum objetivo específico, trabalha ou estuda como se estivesse vivendo em férias.

Porém, quem quiser ficar mais de três meses no país precisa ficar atento às exigências de visto. O Ministério das Relações Exteriores (MFA)  é quem cuida disso e atende pelo email: [email protected]  De qualquer forma, a imigração exige:

– Formulário de aplicação para visto de Estudante

– Copia de todas as folhas do passaporte

– Seguro saúde que cubra todo o tempo do seu programa em Malta (30 mil euros) em inglês

– Comprovação de renda de 48 euros dia, podendo ser extrato bancário do Brasil

– Para estudantes que não tem como comprovar renda, poderão ter um “patrocinador” (ex.: pai, tio)

– Carta de aceitação da escola

– Carga horaria do programa

– Recibo de pagamento emitido pela escola

–  Invoice de pagamento

Outra vantagem da ilha, é que o custo de vida é razoável em termos econômicos, considerado até baixo para quem quer estudar inglês em um clima quente e cheios de opções para diversão.

Se você tem alguma pergunta, escreva para [email protected] que vamos atrás da reposta. No mais, aproveite a Ilha e encha sua bagagem com novas culturas.

Encontrou um erro? Quer sugerir uma pauta? Ajude-nos a melhorar nosso conteúdo. Envie um e-mail para: [email protected]

Conheça Varsóvia, na Polônia