Namoro durante o intercâmbio

Todos nós sabemos que hoje em dia ter uma segunda, terceira e até a quarta língua, é primordial. E para quem pensa em viajar e aprender, o intercâmbio é a melhor opção. Mas aí você já está grandinho, trabalha e namora. Isso mesmo, você está namorando e planeja ir para outro país e a sua alma gêmea, não.

Morar fora por um tempo exige um bom investimento financeiro e emocional, então analise muito bem as suas condições. Você é uma pessoa minimamente organizada e equilibrada psicologicamente? Tem facilidade de adaptação e/ou gosta de desafios? Se respondeu sim para um das perguntas, já pode se jogar nessa aventura.

amor-no-intercambio-a-distancia-press-abroad1

A sua jornada deve começar com uma conversa bem honesta com a sua metade. Exponha os seus medos quanto ao relacionamento à distância e esteja pronto para ouvir. O diálogo é sempre a melhor opção. Chegaram à conclusão de que a viagem será muito importante para os dois e que as experiências vividas separadamente enriquecerão a relação de vocês? Pronto! Arrume as malas e se jogue, mas com responsabilidade. Embora estejam separados, busquem estar presentes na vida um do outro. Uma mensagem no WhatsApp, uma conversa pelo Skype, um cartão postal, um mimo que vai através dos Correios. Não deixe o romance morrer.

Nem preciso falar da responsabilidade de “manter a linha”. Confiança é a base do namoro. Não crie paranoias, não caia nas piadinhas e fofocas. Tenha segurança e viva intensamente o seu momento com a certeza de que existe alguém ansioso para ouvir todas as histórias, ver todas as fotos, aproveitar todos os presentes, mimar e ser mimado.

“O verdadeiro amor existe somente entre duas pessoas sinceras, maduras e independentes.” – Autor desconhecido

Leia também:


Amina Bawa
Amina é jornalista graduada pela PUC-Rio, fazendo mestrado em Cultura e Comunicação, na Universidade de Lisboa e assume ser uma viajante viciada. Curiosa por natureza, sempre quer saber um pouco mais sobre tudo e pretende dar a volta ao mundo. Atualmente reside na capital portuguesa, mas já morou na Irlanda desenvolvendo projetos na área de Audiovisuais e multimídias.