Tonga – O céu é mais estrelado no “Reino de Molly”

Xerez - Tonga - 02


Como você definiria “longe”? Isso depende da sua localização, lógico. Pois esse arquipélago com certeza pertence àqueles lugares distantes de tudo. Talvez alguns de vocês já saibam, eu sou fascinado por ilhas. A sensação de viver isolado, rodeado por água, me encanta desde criança. Assim, cada vez é uma emoção especial quando visito uma ilha, principalmente se for a primeira vez.

Xerez - Tonga - 01O Pacífico Sul é conhecido  por arquipélagos paradisíacos como Tahiti, Fiji, Samoa, entre outros. Só que a localização geográfica acaba, infelizmente, encarecendo o acesso a eles. Além dos custos em ilhas serem tendencialmente altos. De qualquer forma, é possível, sim, conhecer alguns desses paraísos sem gastar uma fortuna. Uma maneira mais econômica e prática de chegar a um desses arquipélagos é agregá-los a um roteiro partindo de países mais próximos, como a Nova Zelândia (minha escolha) ou Austrália. Quanto à hospedagem, você encontra vários tipos em portais na internet. Dessa vez meu destino era Tonga, um pequeno reino na Polinésia. Acho que nunca me senti tão ansioso antes de uma viagem como dessa vez!

“Mālō e lelei” é a saudação mais popular em Tonguês. Quando você chega a um lugar como este, espera ter sol e céu azul o tempo inteiro. Infelizmente no meu caso não foi bem assim. Tive que esperar dois dias até ver o sol. Mas valeu a pena. Em busca de um lugar mais isolado, fomos (eu e dois amigos) pra um resort fora da pequena capital Nuku’alofa. Onde fomos recebidos por Molly, a funcionária mais ilustre do resort (na verdade, me Xerez - Tonga - 03refiro a ela no feminino, mas não tenho certeza se está apropriado). Como éramos uns dos poucos hóspedes, tivemos toda a atenção de Molly, que de vez em quando arranjava uma desculpa e ligava no nosso chalé pra falar somente com o Basti. Em uma noite teve um show de danças de várias culturas da Polinésia no restaurante. Trajes típicos, ornamentos vegetais, fogo e o grupo musical davam um clima especial. Molly foi uma das estrelas. E falando em estrela, logo depois me deitei sozinho à beira-mar. Nunca vi o céu tão estrelado! Conseguia reconhecer a Via Láctea claramente! Fiquei simplesmente entorpecido por horas, admirando aquela beleza.    

mundo afora com eduardo Xerez - Tonga - 04

Os dias voaram entre passeios de barco a ilhotas em águas cristalinas nas redondezas, caminhadas pelos vilarejos e várias conversas com os funcionários do resort (eles até deixaram a gente usar a cozinha pra fazer nosso macarrão oriental com leite de côco, curry e legumes, que não ficou lá grandes coisas, mas Molly, fazendo a gentil, disse que ‘tava bom, mesmo a gente vendo na poker face dela que ela não ‘tava gostando).

Atração super interessante:Raposas voadoras (Pteropus tonganus) são como morcegos enormes, pendurados em árvores.

Xerez - Tonga - 05Dica histórica: Haʻamonga ʻa Maui  (Portal de pedras do século XIII. Localizado no norte da ilha Tongatapu)

Pra interagir: Visitar o mercado de Nuku’alofa. Além de você conhecer o povo local, ainda pode comprar souvenirs ou de repente chupar uma cana-de-açúcar. 

Isso foi uma pitada do que Tonga tem a oferecer. No mais, é aproveitar a vida relaxada de praia, seja de dia ou de noite. Curtindo as águas cristalinas e se deixando hipnotizar pelas estrelas.

Fotos: Arquivo pessoal/Eduardo Xerez

Leia também:


Dado Xerez
Dado Xerez é mestrando, graduado em História da Arte e Ciências da Cultura pela Universidade de Leipzig, na Alemanha, onde trabalha como Mediador Cultural. Sua grande paixão é viajar pelo mundo, colecionando novas histórias e aprendendo com cada lugar. Já visitou até então mais de 70 países e, além da Alemanha, já viveu na Nova Zelândia, Malta e Camboja. Hoje conta suas aventuras na coluna Mundo Afora, aqui no Press Abroad. Fascinado por comunicação, ele domina com fluência o Alemão, Inglês, Italiano e Português e ainda desenrola no Russo, Francês e Espanhol.