Dublin é um destino que vem sendo disputado, cada vez mais, pelos intercambistas que desejam estudar inglês na Europa. Uma opção diferente da Inglaterra, aprender ou aprimorar o idioma, na Irlanda, significa conhecer um novo mundo oferecido pela Ilha Esmeralda.

A capital irlandesa é perfeita para quem busca o meio termo, por não ser tão pequena, como uma cidade interiorana, e nem tão grande, quanto as megalópoles. Mas, isso não quer dizer que o lugar não tenha um ritmo mais corrido. Com menos de um milhão de habitantes, Dublin é uma cidade muito alegre, vibrante e receptiva, ótima para quem quer se aventurar pela primeira vez sozinha em um intercâmbio.

intercambio-em-dublin-renata-inspire-se-press-abroad-clifs
Foto: Cliffes of Moher | Arquivo pessoal

Esse é o caso da Renata Lobo, servidora pública, de Recife (PE). A profissional conta que já viajou para o exterior outras vezes, a passeio e acompanhada, mas, para Dublin foi a primeira viagem solitária, um bom desafio, semelhante a de um marinheiro de primeira viagem.

A escolha pela cidade para realizar um mini intercâmbio de 42 dias e dar um “upgrade” em seu inglês, se deu pela preferência de uma rota mais em conta e interessante para a Europa, com o intuito de que o objetivo de estudar o idioma fosse alcançado. A triagem realizada para a escolha de uma agência foi feita por meio de indicações, o que resultou na parceria com a OK Intercâmbio.  

intercambio-em-dublin-renata-inspire-se-press-abroad-phenix-parque
Foto: Phoenix Park | Arquivo pessoal

Para a servidora, viajar para Dublin durante o mês de setembro deste ano foi uma escolha feliz, por poder desfrutar do outono e todos os encantos da estação. Além da temperatura, apesar de amena, não ser tão baixa quanto no inverno. Além disso, outro fato que lhe chamou a atenção, e de forma positiva, foi a quantidade de pessoas de nacionalidades diferentes (incluindo brasileiros) na cidade.

intercambio-em-dublin-renata-inspire-se-press-abroad-pub
Foto: Temple Bar | Arquivo pessoal

Essa foi a oportunidade de ter contato com viajantes do mundo inteiro. “Em cada esquina, você escutava uma língua diferente, fora o número considerável de brasileiros, que fiquei surpresa. Não imaginava que fossem tantos”. Afirma.

Além da capital, Renata também conheceu Cork, outra cidade interessante e charmosa da Irlanda. Sua impressão sobre Dublin foi de um lugar cosmopolita, movimentado, com pessoas simpáticas e festeiras. No entanto, para morar, escolheria um lugar menor e mais tranquilo.  

intercambio-em-dublin-renata-inspire-se-press-abroad-irlanda
Foto: Assistindo o jogo entre Kilkenny x Tipperary | Arquivo pessoal

Ela dá dicas para os intercambistas, que assim como ela, desejam estudar na cidade irlandesa. Segundo Renata, ficar em uma residência próxima da escola é bom e necessário, pela facilidade de fazer todo o trajeto a pé, o que dá a possibilidade de conhecer a cidade e ter descobertas a cada dia. Pegar um transporte público também é legal, é uma forma de poder ter mais contato com os irlandeses e mergulhar um pouco na cultura local.

intercambio-em-dublin-irlanda-reanta-belfast-press-abroad
Foto: Carrick-a-rede rope bridge | Arquivo pessoal

O apoio, atenção e cuidado que tive pela agência de intercâmbio foi extraordinário, isso facilitou e muito a minha viagem. Viajar é  a única coisa que te deixa mais rico. viajar é sempre uma boa escolha. Good trip!”

Leia também:


Joyce Lima
Jornalista e assessora de comunicação, a área cultural é a sua paixão e, por isso, sempre busca conhecer costumes e culturas de diferentes lugares. A história de cada país e região a encanta e ela procura dividir isso de maneira mais fidedigna com os leitores. Carioca da gema e sem amarras segue livre buscando conhecimentos por onde passa.