Conheça a história do brasileiro que se encantou pela capital portuguesa

Já contamos, por aqui, que um intercâmbio para Portugal é especial e tem suas vantagens, principalmente para os viajantes brasileiros, o que torna o destino bem requisitado. O país europeu oferece um roteiro mais econômico do que outras localidades do continente, com diversos cursos e universidades reconhecidas, a oportunidade de vivenciar experiências incríveis na Europa e o melhor: sem a barreira linguística.

Esses foram os aspectos determinantes para José Euclides da Silva Júnior, 38 anos, de Fortaleza (CE), optar por um intercâmbio em Lisboa, capital portuguesa. A finalidade do engenheiro de telecomunicações era se graduar e fazer mestrado em Engenharia Eletrônica e Telecomunicações, em Portugal. Sua maior motivação era conhecer a cultura e a educação de um país europeu e ampliar as suas perspectivas sobre o mundo.

Foto arquivo pessoal: o que seria do intercâmbio sem os amigos do mundo? festinha brasileira, italiana e portuguesa

Para isso se concretizar, José começou a traçar o planejamento da viagem com um ano de antecedência. “Com o trabalho, na época, reuní a quantia para comprar passagens e para minhas despesas com hospedagem e alimentação. Em paralelo, pesquisei sobre as faculdades portuguesas para saber se eu preenchia os requisitos para ingressar nas instituições”, explica.

O profissional também buscou orientações no Consulado de Portugal para verificar a documentação necessária para adquirir o visto de estudante. Ele comenta que receber a lista com tudo que era preciso foi como levar uma “paulada” na cabeça, devido a tanta informação. Mas, com calma, correu atrás e tudo saiu conforme o planejado.

Foto arquivo pessoal: Família Silva em lazer

Chegar à cidade foi impactante: um amor à primeira vista. O que mais lhe impressionou foi a limpeza das ruas, a sensação era de que tinha acabado de chegar a uma casa recém arrumada. Outros fatores também chamaram sua atenção, como a despreocupação com qualquer violência, pois a cidade é bem segura, e o respeito e civilidade entre as pessoas.

Desde então sua história foi de encanto e paixões por Lisboa e pelos ares portugueses. No entanto, também precisou meter a mão na massa para conseguir se estabelecer na cidade. Enquanto todas as expectativas eram de que não arrumaria um emprego facilmente, em 15 dias conseguiu trabalho. Atuou em diversas áreas completamente diferentes do que estava se especializando, o que ampliou sua vivência no campo profissional. Com muita determinação e aprendizado, terminou seus estudos na universidade portuguesa.

Foto arquivo pessoal: recepção da esposa, batizado da primeira filha, família reunida (12 anos de histórias em terras Lusa)

Em seu lado pessoal, quando viajou para Portugal, José teve uma breve separação de sua companheira, que havia ficado no Brasil. Então, ele fez o pedido de casamento, via Skype, e a união foi realizada à distância, por meio de procuração (ele em terras lusitanas e ela no Brasil). Três meses depois sua esposa chegou ao país. Decidido a ficar por Lisboa, ambos consolidaram suas vidas na capital. O engenheiro, atualmente, segue trabalhando em sua área de formação e constituiu uma família luso-brasileira, com duas filhas de 3 e 5 anos. Com uma vida mais estabilizada declara “consegui comprar casa e carro, não vivo folgado financeiramente, mas, vivo livre e feliz”.

Leia também:


Joyce Lima
Jornalista e assessora de comunicação, a área cultural é a sua paixão e, por isso, sempre busca conhecer costumes e culturas de diferentes lugares. A história de cada país e região a encanta e ela procura dividir isso de maneira mais fidedigna com os leitores. Carioca da gema e sem amarras segue livre buscando conhecimentos por onde passa.