Não é de hoje que Finlândia tem uma excelente reputação quando o assunto é educação. Professor, para entrar em uma sala de aula, deve ter, no mínimo, um mestrado em seu currículo. O mais recente ranking de educação divulgado pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) destaca, na seguinte ordem, o padrão de qualidade do sistema de ensino da Finlândia, Japão e Suécia. Como critérios avaliados pela organização estão o desempenho dos alunos no PISA, a média de anos que os alunos passam na escola e a porcentagem da população que está cursando ensino superior.

O sistema educativo e a política de ensino baseiam-se largamente no investimento, no desenvolvimento e na pesquisa. A Finlândia oferece excelentes oportunidades de ensino superior, em todas as áreas de estudo. Os finlandeses defendem a ideologia da igualdade, que se manifesta também no ensino superior do país, na ausência por norma das propinas.

Para estudar na Finlândia, não é necessário ter conhecimentos da língua finlandesa, existem mais de 300 programas internacionais leccionados em inglês. Os programas são interdisciplinares, na sua grande maioria e variam desde os estudos sobre a Rússia e Europa de Leste, aos estudos interculturais, de alta tecnologia, até às belas artes. Os programas vão desde breves cursos, que atribuem os graus de Licenciatura, Mestrado ou Doutoramento. Os cursos são direcionados nomeadamente a estudantes com idades compreendidas entre os 18 aos 30 anos. Na Finlândia existem também, boas oportunidades de estágios ligados às áreas dos cursos, habitualmente por um breve período, de um mês no verão, até estágios mais longos, com uma duração de 18 meses.

Nos tempos livres a localização geográfica da Finlândia oferece excelentes oportunidades de conhecer, para além do próprio país, os países vizinhos, como a Suécia, Noruega, Estónia e Rússia. As organizações dos estudantes organizam frequentemente passeios e viagens para os estudantes estrangeiros com destinos variados.

Descobrindo o país

A capital da Finlândia é Helsinque, um dos destinos mais recomendado para o turismo com parques, museus e lindas paisagens onde é possível praticar esportes de inverno são os principais atrativos da cidade. O clima do país varia ao longo do ano – e também ao longo de seu território: quanto mais ao norte, mas frio é o lugar. Em algumas regiões as temperaturas podem chegar aos 20 °C durante o período do sol da meia-noite, um espetáculo por si só, ou até beirar os 30 °C se você estiver com muita sorte.

Um dos países com a menor densidade demográfica da Europa, a Finlândia tem pouco mais de 5 milhões de habitantes vivendo em um território do tamanho da Itália (que tem cerca de 60 milhões). Essa característica também tem uma certa influência do clima, já que algumas regiões são praticamente inabitáveis durante determinadas épocas do ano.

Apesar de ter alguns belos e bem preservados castelos e prédios históricos, o forte do país é mesmo as paisagens naturais, com lagos incríveis, florestas e neve – muita neve. Por falar em História, a Finlândia já fez parte do território da vizinha Suécia, o que pode ser sentido ainda hoje na sua cultura. Cerca de 5,5% dos habitantes têm o sueco como língua nativa, por exemplo.

Mais informações sobre como estudar no país, no portal da Embaixada da Finlândia.

Informações de apoio: CI