Europa tem bolsa de estudos para brasileiros em gastronomia e áreas humanas

O programa Cultura sem Fronteiras é uma nova iniciativa do Ministério da Cultura que visa seguir a mesma linha do Ciência sem Fronteiras e, com isso, dar a chance de um intercâmbio no exterior aos estudantes da área de humanas. Serão priorizados os alunos dos cursos de Administração e Design. Ainda não se sabe quando os editais serão lançados, mas é certo de que o intercâmbio financiado será na Europa.

Os estudantes de humanas eram barrados pelas limitações de cursos do Ciência sem Fronteiras, programa que tem como foco os alunos de Engenharia, Biologia, Física e outros cursos ligados ao desenvolvimento da saúde e tecnologia. Com o Cultura sem Fronteiras, serão privilegiados os alunos de ciências humanas e ciências sociais aplicadas.

O Ministério da Cultura já fechou parceria com universidades da Itália e da Espanha. O Instituto Europeu de Design (IED), com campus em Madrid e Barcelona, e a Universidade de Bolonha, na Itália, já firmaram parceria para intercâmbios de universitários brasileiros de graduação pelo período de um ano.

Este ano, será lançado apenas um edital que pretende selecionar os 10 primeiros bolsistas que estudarão no IED. Poderão se inscrever os estudantes de Administração, Design, Moda e Programação Visual.

Suíça tem vagas para gastronomia

A Suíça oferece as melhores tradições culinárias, proporcionando não só um programa de alto nível educacional, mas também uma experiência cultural. Para participar nos programas de estudo gastronômico desse país o aluno deve contar com nível upper-intermediate ou fluência no inglês. Para graduação: Ensino médio concluído. Para pós-graduação: Diploma de graduação. O estudante vivenciará o dia-a-dia de um hotel e restaurante, em um ambiente internacional e de hospitalidade. Aulas práticas personalizadas, chefs e professores suíços e internacionais e estágios remunerados.

Fonte: Universia BrasilSwiss Education Group