Nova pesquisa da Universidade de Vermont identificou, com base em dados da internet, quais são os povos mais felizes do mundo – a partir de seus idiomas.

 A hipótese científica chamada de “Hipótese Pollyanna” diz que o ser humano tende a usar mais palavras positivas que palavras negativas em textos e conversas, não importando o idioma ou cultura envolvidos. O razão para isso é que a linguagem exerce um papel fundamental na busca da felicidade na vida das pessoas – e na perceção e vivência dessa felicidade. Tal hipótese, vinda de 1969, de uma pesquisa da Universidade de Illinois, ganhou um reforço, agora, da Universidade de Vermont. O estudo recente de Vermont tem um privilégio: toda a base de dados da Internet à disposição. Os pesquisadores usaram várias base de dados, como redes sociais e o Google Books, para selecionar 100 mil palavras de 10 idiomas diferentes. A análise do uso dessas palavras descobriu quais são os idiomas mais “felizes e positivos” do mundo. Ao que parece, o senso comum que diz que os “latinos” ou os brasileiros são “os povos mais felizes” acertou em cheio. Veja a seguir o ranking: Top 10 Paises

Interessou-se em aprender Espanhol e falar o idioma mais feliz do mundo?

Peça agora mesmo um orçamento de intercâmbio para algum país de língua espanhola. Clique aqui!

Fonte: EXAME

*Imagem Reprodução