É difícil não usar superlativos para descrever aquela que já foi conhecida como Bizâncio, a poderosa capital do Império Bizantino e posteriormente rebatizada como Constantinopla. Multicultural, Istambul é um destino que proporciona além de séculos de história, imersão cultural nos seus diferentes bairros, curiosa geografia, grandiosidade nas mesquitas espalhadas pela cidade e uma vida noturna incansável. O Estreito de Bósforo é o responsável pela divisão da cidade em lado europeu e asiático – um dos passeios imperdíveis.

Istambul_mercadoPassagens de Dublin, Irlanda, para Istambul podem ser caras na maioria das vezes, mas uma boa forma de conhecer a cidade, é adicionando a Turquia no roteiro de uma outra viagem, como para a Grécia ou Itália, por exemplo. Vôos diários de Atenas para Istambul podem custar cerca de trinta Euros, infinitamente mais baratos do que vôos com saídas de Dublin. Outra maneira de encaixar Istambul no itinerário é ficar um ou dois dias na cidade, em caso de vôos com conexão na Turquia. Não é difícil encontrar vôos para a Ásia com conexões na cidade turca ou até mesmo vôos Brasil-Europa, com conexão em Istambul.

Em dois dias, é possível conhecer as principais atrações da antiga Constantinopla, aproveitar um pouco da noite turca, voltar para casa com muitos souvenirs e ainda sentir saudades do famoso chá de maçã.

Dia 1 – Atrações em Sultanahmet

A primeira dica para quem está de passagem rápida por Istambul é se hospedar no distrito histórico de Sultanahmet. Com hotéis cinco estrelas e hostels com preços para todos os bolsos, o bairro é o coração de Istambul, onde as principais atrações turísticas estão localizadas.

Istambul 8Para começar o dia, nada melhor do que passear pela Basílica de Santa Sofia, mais conhecida como Hagia Sofia. A igreja foi construída no século VI e foi centro do Império Bizantino por quase mil anos. Justiniano construiu Santa Sofia como igreja cristã, sob o comando dos Otomanos tornou-se mesquita e hoje é um grande museu. Dentro da Basílica é interessante observar a mistura dos mosaicos cristãos com os famosos medalhões com caligrafia árabe. Um dos maiores símbolos da Turquia, Hagia Sofia é uma das imperdíveis atrações de Istambul.

Outra atração é a Cisterna da Basílica. Localizada ao lado da Basílica de Santa Sofia, o ambiente é sustentado por 336 colunas, algumas com 70 metros, outras com 140 metros de comprimento. Construída em 532, a cisterna era usada para armazenar água para casos de guerra, envenenamentos e suprir o fornecimento da cidade. Conhecida também como Palácio Submerso, a cisterna foi aberta para visitação apenas em 1987.

Atravessando a praça do Hipódromo, antigo centro político e social de Constantinopla, a Mesquita Azul, com seus seis minaretes, enriquece ainda mais a paisagem de Istambul. Com mais de 20 mil azulejos da cor azul, a mesquita ainda é muito utilizada pelos mulçumanos para orações. Aberta diariamente para visitação, o local fecha para turistas apenas durante os horários de oração. Apesar de ser uma cidade moderna, é importante respeitar os costumes locais. Ao visitar uma mesquita, tenha sempre na bolsa lenços e cachecóis para cobrir a cabeça, no caso das mulheres, e também as pernas, caso esteja usando saias ou shorts curtos. Na entrada da maioria das mesquitas, sempre são fornecidas uma espécie de saia para aqueles que foram despreparados e sacos plásticos para guardar os sapatos. Mas para evitar filas é sempre bom chegar preparado.

Istambul_1Depois de conhecer três símbolos da cultura turca, nada melhor do que continuar o passeio pelo distrito de Sultanahmet, escolher um restaurante típico para o almoço e relaxar em um dos muitos bares com convidativos sofás nas calçadas da Rua Akbıyık Caddesi. A parte da tarde pode ser destinada ao Palácio Topkapi – o primeiro palácio dos Sultões Otomanos. Construído a pedido do sultão Fatih Mehmet, após a conquista de Istambul pelos turcos, o palácio tem uma área duas vezes maior do que a do Vaticano. Com um ingresso à parte, é possível conhecer o local que servia como residência da família imperial, onde o sultão vivia com suas quatro esposas oficiais e mais cerca de 1.200 mulheres no harém.

A noite pode ser aproveitada na Rua Akbıyık Caddesi, que ganha mais charme com toda a iluminação dos bares e com bandeiras da Turquia penduradas ao longo da rua. Os preços são convidativos. Vale a pena deixar um dos vários garçons, que ficam chamando clientes do lado de fora dos restaurantes, explicar um pouco mais sobre cada cardápio e pratos principais. Depois é só deixar-se aventurar pela cozinha turca e aproveitar o atmosfera aconchegante de Sultanahmet.

Dia 2 – Compras e cruzeiro pelo Estreito de Bósforo

O segundo dia em Istambul é destinado às compras, passeio pelo Bósforo e relaxamento no fim da tarde. O Grande Bazar é destino perfeito para quem quer conhecer um pouco da arte de barganhar pelo famoso labirinto de lojas. Um dos maiores e mais antigos mercados do mundo, não é difícil gastar horas passeando pelas mais de quatro mil lojas. Os famosos tapetes turcos, peças em couro, jóias, artesanatos, coloridas lanternas, especiarias, tecidos com bordados típicos, são um pouco das muitas coisas que pode se encontrar. Não deixe de aceitar o famoso chá de maçã quando oferecido por um dos vendedores. Deixe-se levar pela conversa, aproveite o momento, saiba negociar, não se irrite com a insistência de alguns vendedores e saia da loja quando achar conveniente. Passear pelo Grande Bazar é um jogo de curiosidade e paciência.

Istambul_marViajar para Istambul durante a primavera ou final do verão são as melhores épocas para aproveitar sem o calor escaldante e os milhares de turistas que invadem a cidade durante a alta estação. A temperatura amena é outra vantagem para quem quer fazer um cruzeiro pelo Estreito de Bósforo, que liga o Mar de Mármara ao Mar Negro. Para os que estão passando apenas alguns dias na cidade, esse passeio vai dar uma maior noção geográfica e histórica de Istambul. Várias empresas oferecem o serviço. Uma opção é o Short Bosphorus Cruise, com saídas diárias às 14h30 e com duração de duas horas. Durante a alta temporada, de junho a setembro, existem até cinco partidas diárias de diferentes cruzeiros.

Depois de uma manhã de compras e passeio pelo Estreito de Bósforo, nada melhor do que terminar o dia e a viagem com o famoso Hamam, mais conhecido como banho turco. O Hamam é uma mistura de banho, massagem e esfoliação feitos com buchas e toalhas especiais, em aquecidas mesas de mármore. Depois do banho, muitas casas oferecem piscina e chá da tarde para relaxar. As salas de mármore onde os banhos acontecem impressionam mesmo nas mais simples das casas. Uma experiência singular, que muitas vezes pode causar estranhamento, logo se torna um momento de relaxamento. Uma das casas mais conhecidas de Hamam é a Çemberlitas Hamami, com preços acessíveis, é uma ótima experiência para terminar uma viagem por Istambul.

Por: Cintia Tanno, jornalista e intercambista em Dublin, Irlanda.