Uma das situações que causam ansiedade aos viajantes é conseguir um visto ou passar pela imigração. O receio de não alcançar o objetivo de chegar ao país destinado é comum, inclusive, para aqueles que estão acostumados a se deslocarem entre continentes. Estar bem preparado para responder as perguntas feitas pelos oficiais estrangeiros é fundamental nestas horas.

Obter um documento facilitador para a sua entrada no país também pode ajudar no processo, como a carta convite. Porém, este tipo de atestado gera dúvidas na sua forma de uso, quando é necessário, o que deve ser escrito e se é preciso fazer o registro.

Então vamos lá:

carta-convite-press-abroad

A carta convite é um documento informal utilizado para confirmar a sua visita a uma pessoa, em um determinado país. Ao apresentar este tipo de documento, você estará comprovando que está assegurada a sua acomodação com todas as despesas por quem irá te receber. É uma comprovação de sua hospedagem na casa de alguém.

Ela é um tipo de atestado de acomodação da mesma maneira que uma reserva de um hotel. Você pode precisar da carta convite na documentação de um pedido de visto para os Estados Unidos, por exemplo, ou para entrar num país europeu (que não exija visto de turistas brasileiros, mas que pode barrar pessoas na entrada da imigração).

Ela é um documento universal, mas, nós aconselhamos a você confirmar as informações no consulado correspondente ao país visitado. Elas podem ser conferidas nos site do departamento. Leia atentamente as leis de imigração do local escolhido, antes de viajar, e veja quais são as recomendações para a entrada de brasileiros.

A carta convite deve ser redigida, apenas, pelos residentes do país de destino para você. Logo, ela não será válida se for escrita por pessoas com visto de turista ou que não tenha todos os documentos de moradia legalizados. Caso haja necessidade de registro, o procedimento deverá ser realizado em um cartório local.

No entanto, se a carta for escrita por você, para um amigo estrangeiro que desembarcará no Brasil, a mesma deverá ser registrada em cartório nacional (não obrigatório). Ela pode ser digitada, impressa e assinada. O documento original, ou cópia autenticada, será enviado ao convidado, para ser apresentado quando solicitar o visto brasileiro ou na entrada do país.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, é necessário que a carta convite inclua o nome completo, nacionalidade, objetivo da viagem ao Brasil e prazo de estadia. O período descrito no atestado deve coincidir com a data de hospedagem do visitante.

Atualizado em 06/10/2016

[sociallocker id=15309]Clique aqui para baixar o modelo da carta[/sociallocker]

Confira também: 


Joyce Lima
Jornalista e assessora de comunicação, a área cultural é a sua paixão e, por isso, sempre busca conhecer costumes e culturas de diferentes lugares. A história de cada país e região a encanta e ela procura dividir isso de maneira mais fidedigna com os leitores. Carioca da gema e sem amarras segue livre buscando conhecimentos por onde passa.