2c_stack_ef_careerfocus

[ARTIGO TRADUZIDO DA CANADIAN IMMIGRANT] Enquanto em alguns países basta ter um diploma em engenharia para ter o direito de praticá-la, o Canadá exige que engenheiros sejam licenciados por um órgão regulador provincial ou territorial. Cada província e território tem seus próprios requisitos de licenciamento e, por que até pouco tempo atrás não existia um guia abrangente com informações a respeito do assunto, muitos diplomados internacionais em Engenharia estavam vindo para o Canadá mal informados sobre o que é realmente necessário para trabalhar aqui.

Futuros imigrantes agora já podem acessar um site que possui todas as informações sobre como conseguir a licença para praticar Engenharia no Canadá, e então tomar as devidas decisões. Crescendo em popularidade desde o seu lançamento em janeiro de 2013, o site Engineers Canada Roadmap to Engineering in Canada já contabilizou um total de 26.172 visitantes, com aproximadamente um quarto deles tendo retornado ao site outras vezes.

O site oferece ao imigrante informações de alta qualidade sobre os passos a serem tomados antes que ele venha para o Canadá. Através do material disponibilizado, é possível entender como a experiência de trabalho e educação são avaliadas, como a profissão de engenheiro é regulamentada no país e muito mais – essencialmente, tudo o que o engenheiro precisa saber para ter sua licença em mãos e conquistar seus objetivos de carreira no Canadá o mais rápido possível.

“Este novo site dá aos engenheiros diplomados internacionalmente um lugar onde eles possam ir e conseguir informações consistentes sobre a engenharia no Canadá”, diz Kate MacLachlan, diretora de revisão acadêmica da Associação de Engenheiros e Geocientistas de Saskatchewan. “Eles podem ter uma noção completa do processo de licenciamento antes de virem para o Canadá, o que os torna mais bem preparados e facilita bastante o processo pelo qual terão que passar ao chegarem aqui.”

Por exemplo, em uma página do site chamada “Academic Information Tool”, o candidato podem ver como a sua graduação se compara com os programas de engenharia canadenses e se a sua formação é suficiente para iniciar o processo de licenciamento. Ao utilizar a ferramenta, ele ganha uma melhor compreensão de como seu conhecimento e experiência serão “traduzidos” para o mercado canadense.

O site também vai ajudar graduados internacionais em engenharia a entenderem as recentes alterações feitas no programa de imigração Federal Skilled Worker Program (FSWP) relacionadas à avaliação de proficiência de idioma e de formação acadêmica.

Contexto para trabalhar no Canadá

O site vai bem mais além da questão do licenciamento. Ele também oferece informações sobre imigração para o Canadá e adaptação à cultura do local de trabalho, um grande desafio para muitos graduados internacionais em engenharia, incluindo depoimentos de engenheiros sobre a experiência de conquistar a licença canadense.

Para Marcia Friesen, diretora do Programa de Qualificação de Engenheiros Educados Internacionalmente da Universidade de Manitoba, a adaptação cultural resume-se à capacidade de comunicação de uma pessoa. “Vemos pessoas com excelentes qualificações, mas que não conseguem se adaptar e se encaixar no contexto canadense da mesma forma como conseguem com suas habilidades técnicas”, diz ela. “Mesmo se esforçando, muitos profissionais acabam comprometendo seus empregos.”

O site pode ajudar o engenheiro internacional com dicas sobre esses desafios de integração, e colocá-lo no caminho certo para conseguir um emprego em sua área de atuação.

Bom para os negócios, bom para o Canadá

Proporcionar melhores informações aos graduados internacionais em engenharia é apenas um dos objetivos do site. Para Friesen, MacLachlan e o resto do National Advisory Committee, que ajudou a desenvolver o site, o objetivo final do projeto –trazer mais profissionais qualificados e integrá-los ao mercado de trabalho– significa bons negócios para o Canadá.

Izabela Witkowska concorda. Engenheira de Aeronavegabilidade com a certificação StandardAero de Winnipeg, ela imigrou da Polônia para o Canadá em 1990 e não pensa duas vezes antes de afirmar que se ela não tivesse sido capaz de obter sua licença aqui, provavelmente estaria contribuindo para a economia de algum outro país durante as duas últimas décadas. Ela descreve o site como “uma porta que abre outras portas”, uma ferramenta que beneficia os graduados internacionais em engenharia, e o Canadá como um todo.

“Talvez agora os engenheiros que já estão no Canadá, e que não exercem a profissão, terão informações suficientes para voltar a atuar no ramo da engenharia”, diz Witkowska. “Existem muitas pessoas inteligentes que estão chegando e vivendo nesse país. Não é tarde demais para trazê-los de volta à suas profissões e aproveitar seus conhecimentos.”

Por: Loretta Murphy Translations/OiToronto

Leia a matéria original aqui.

Imagens reprodução