Saiba como funciona a autorização prévia para viagens com destino aos países europeus

Você, que está com planos de viajar para a Europa, vai precisar de uma autorização prévia e pagar uma taxa para entrar no continente. A proposta foi aprovada pelo Parlamento Europeu, no dia 05 de julho, e passa a vigorar a partir de 2021.

A exigência é válida tanto para viajantes brasileiros, quanto para outros que não precisam de visto para entrar em territórios europeus. Ela está, na verdade, inserida no Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem (Etias, na sigla em inglês). Confira o que mudou com o novo processo.  

Autorização vale para países do Espaço Schengen

A autorização prévia é exigida pelos países que fazem parte do Espaço Schengen, são eles: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça.

*Vale esclarecer que se a viagem for realizada para mais de um país do Espaço Schengen, a autorização do primeiro território valida, automaticamente, a livre circulação para os demais.  

Leia também: Viajar barato: como fazer um mochilão pela Europa gastando pouco?

As exigências do Etias

O pedido de autorização e o pagamento da taxa de entrada para os países do Espaço Schengen valem para aqueles que realizarem viagens de curta duração – até 90 dias. Neste caso, será necessário preencher um formulário online, no qual exigirá entre dados pessoais, o histórico criminal.

A tarifa a ser cobrada para os viajantes será de sete euros, no entanto, o valor não será exigido para menores de 18 anos e para pessoas com mais de 70. Após essas ações, a autorização será emitida pela internet.

Documentos exigidos pelo sistema

  • Passaporte válido por seis meses.
  • Correio eletrônico – a autorização será enviada por e-mail.
  • Cartão de débito ou de crédito válido para pagar a taxa do Etias.

Passaporte europeu

Os brasileiros que possuem passaporte europeu são considerados cidadãos europeus, logo, não precisarão passar pelo processo, assim como aqueles que já têm o visto de residência, ou de longa duração de um dos países do Espaço Schengen.

Quais são as finalidades do Etias

O Etias foi criado com o objetivo de oferecer segurança para quem vive na Europa, prevenindo a população de situações como ataques terroristas. O processo online tem a intenção de avaliar, de forma eficiente, as pessoas que chegam ao continente, retirando a sobrecarga dos agentes da fronteira.

Com a crise migratória, os governos europeus também pretendem evitar que estrangeiros extrapolem o tempo de permanência permitido nos países, ocupando postos de trabalho ilegalmente.  

Imagem reprodução: Iwan-Shimko

Leia também:

Estamos nas redes sociais. Siga-nos!

Então curta nossa página no facebook | Siga no Twitter @pressabroadpt
Se escreve no canal no YouTube | Confira também o Instagram


Joyce Lima
Jornalista e assessora de comunicação, a área cultural é a sua paixão e, por isso, sempre busca conhecer costumes e culturas de diferentes lugares. A história de cada país e região a encanta e ela procura dividir isso de maneira mais fidedigna com os leitores. Carioca da gema e sem amarras segue livre buscando conhecimentos por onde passa.