Confira os requisitos para o ingresso nas instituições lusitanas

Os estudantes brasileiros que têm o sonho de se graduar em Portugal, podem ter a chance de disputar uma vaga em universidades do país sem a necessidade de um vestibular. Diversas instituições portuguesas já aceitam as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como forma de ingresso.

A iniciativa é uma parceria entre o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep) e as universidades de Portugal. Esta oportunidade é válida desde 2014, após a adesão da primeira instituição, a Universidade de Coimbra. Para estudar no país, é necessário ter uma nota mínima, que varia de 500 a 600 pontos no Enem, com pesos diferentes em cada área de avaliação.

Os estudantes que realizaram o exame nos últimos três anos devem ficar atentos ao próximo calendário de inscrições. A candidatura é realizada online, por meio do portal da instituição escolhida, e são exigidos documentos como identidade, certificado de conclusão do ensino médio, o resultado final do Enem e uma declaração de que o aluno não possui nacionalidade portuguesa.

Custos

As graduações nas universidades públicas portuguesas são pagas. As taxas dos graduandos são vistas como uma coparticipação nos custos de ensino. Para alunos estrangeiros, são dez parcelas de 700 euros por ano, além de taxas de admissão e matrícula. As inscrições são efetivadas após o pagamento adiantado de três das dez parcelas.

Confira as universidades que aceitam a nota do Enem:

Universidade de Coimbra
Universidade de Algarve
Instituto Politécnico de Leiria
Instituto Politécnico de Beja
Instituto Politécnico do Porto
Instituto Politécnico de Portalegre
Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Instituto Politécnico de Coimbra
Universidade de Aveiro
Instituto Politécnico de Guarda
Universidade de Lisboa
Universidade do Porto
Universidade da Madeira
Instituto Politécnico de Viseu
Instituto Politécnico de Santarém
Universidade dos Açores
Universidade da Beira Interior
Universidade do Minho

Leia também:


Joyce Lima
Jornalista e assessora de comunicação, a área cultural é a sua paixão e, por isso, sempre busca conhecer costumes e culturas de diferentes lugares. A história de cada país e região a encanta e ela procura dividir isso de maneira mais fidedigna com os leitores. Carioca da gema e sem amarras segue livre buscando conhecimentos por onde passa.