“Não sei quando tomei a decisão de ir morar fora… mas sei que foi a melhor coisa que fiz nos últimos anos.”

Eu estava no sexto semestre da faculdade de Enfermagem, namorava há alguns anos, tinha uma vida bem rotineira aqui. Minha mãe sempre me incentivou a aprender inglês. Eu fazia cursos desde que aprendi a ler, mesmo assim, tinha muita dificuldade de absorver outra língua, logo morar fora seria o único jeito de abrir a cabeça e colocar o inglês pra dentro.

Dinheiro nunca foi uma coisa que sobrou na minha casa, então fui pesquisar qual o intercâmbio mais em conta que coubesse no bolso. Ser Au Pair nos EUA era a melhor opção, depois de muito pensar, larguei minha vida pacata e fui viver uma vida de altos e baixos.

Morei em Westlake Village, na Califórnia, por 1 ano em casa de família. Trabalhava como babá, cuidava de 3 meninas adolescentes. Tinha um carro que a família disponibilizou para mim, tinha meu quarto privado.

Na chegada tive muitos baques, não foi fácil, cultura diferente, língua diferente, comida diferente, família diferente e uma saudade do Brasil desesperadora, que só era amenizada pelo Skype.

Fiz aulas de inglês durante todo o ano em que estive lá e fiz uma cadeira de saúde pública no Moorpark College.

P1020780

Viajei muito, conheci toda costa da Califórnia, de São Francisco a San Diego, fui para Las Vegas, Cancún e por fim fui para Nova Iorque.

20

Aprendi muito, principalmente sobre mim mesma. Morar fora é auto conhecimento, as experiencias e aprendizados acumulados sei que nunca teria vivido e adquirido se não tivesse interrompido minha vida no Brasil.

Morar fora me fez mudar de opinião sobre vários aspectos, me fez abrir a cabeça para o mundo, me fez desmanchar preconceitos, valorizar amizades, pensar mais em mim, amar a vida, ter vontade de conhecer o mundo todo, tentar sempre olhar o lado positivo de cada acontecimento, e, principalmente, me fez ver que não existe nada mais importante nesse mundo que a minha família, o meu lar!

Aconselho todos a viverem algo semelhante, é inesquecível.

Hoje já faz 3 anos que retornei para casa. Minha vida nunca mais foi a mesma, sinto como se eu estivesse sempre querendo mais, como se estivesse sempre em busca de algo que na verdade não sei explicar bem o que é, me sinto uma pessoa mais forte, mais decidida e claro falando inglês!

Alexandra Nogueira Mello Lopes

*Imagens Arquivo Pessoal

Conheça Varsóvia, na Polônia


COMPARTILHAR
Redação
Este texto foi escrito, editado, revisado, ou apenas publicado por um de nossos colaboradores. Gostaria enviar sua matéria para sair no Press Abroad? É só enviar para [email protected] www.pressabroad.com