Por terem endereço fixo no exterior, 354.184 eleitores brasileiros que vivem em outros 120 países vão poder votar para presidente e vice-presidente nas eleições de 2014. Para isso, 1.033 seções serão distribuídas e a média de eleitores por seção é de 343. O aumento em relação às eleições de 2010 é significativo – naquele ano foram contabilizados 200.392 votantes.

Onde estão os brasileiros

Os Estados Unidos lideram o ranking de maior número de eleitores brasileiros. São 112.252 distribuídos em dez cidades: Miami (22.294); Nova York (21.240); Boston (18.181); Houston (11.193); Washington (10.575); Atlanta (7.811); San Francisco (7.606); Los Angeles (6.222); Chicago (4.877); Hartfort (2.253).

Em segundo lugar está o Japão, com 37.638 eleitores em nove cidades. São elas: Nagoya (12.192); Tóquio (7.655); Oizumi (5.387); Hamamatsu (4.489); Suzuka (2.394); Mitsukaido (1.989); Toyohashi (1.652); Ueda (1.545) e Takaoka (335).

Portugal ocupa a terceira posição. As cidades de Lisboa, Porto e Faro contabilizam 30.910 eleitores e têm, respectivamente, 17.286, 12.374 e 1.250.

As cidades que possuem mais seções eleitorais são Nova York e Maimi, com 58 em cada uma. Boston apresenta 50 seções e Lisboa com 44.

Em viagem ao exterior

Neste ano, as urnas eletrônicas instaladas nas seções eleitorais do exterior não receberão justificativas eleitorais no dia da eleição. Por isso, o eleitor brasileiro que estiver viajando a turismo ou fazendo intercâmbio em outro país vai precisar justificar a ausência do voto. A justificativa eleitoral pode ser feita no prazo de 60 dias após a realização de cada turno da eleição ou, ainda, nos 30 dias contados de seu retorno ao Brasil, para ambos os turnos.

Caso o eleitor – exceto o inscrito no Distrito Federal – queira justificar a ausência antes do retorno ao Brasil, deverá encaminhar seu requerimento de justificativa (juntamente com cópia do documento válido de identificação brasileiro e com a prova do motivo alegado) diretamente para o Cartório Eleitoral do município de sua inscrição, pelo correio. O eleitor deverá guardar o comprovante de expedição da correspondência. Os detalhes desse processo estão no endereço eletrônico do TSE – www.tse.jus.br

Com informações do Tribunal Regional Eleitoral