A Origem das Comemorações de Halloween

Para o senso comum, pode ser que as origens do feriado do dia 31 de outubro, o Halloween, venham dos Estados Unidos. A grande tradição da festa no país, as brincadeiras de “trick or treat” e os diversos contos de terror parecem confirmar esse fato, mas a história não é bem assim.

A origem do Halloween, deu-se na Irlanda e nas Ilhas Britânicas e remonta há mais de 2 mil anos. Na noite de 31 de outubro, os celtas comemoravam uma de suas maiores festas, o Samhain. Ao mesmo tempo, o dia 31 de outubro era o último dia do ano velho. Os celtas acreditavam que, nesse dia, o mundo dos vivos se encontrava com o mundo dos mortos.

Sacerdotes celtas tentavam expulsar os demônios com uma grande fogueira. Para se proteger contra poderes malignos, os celtas usavam máscaras amedrontadoras.

No século 8°, o papa Gregório 4° transferiu para o 1° de novembro o Dia de Todos os Santos, destinado a homenagear os mortos, a fim de cristianizar a festa celta de Samhain. Apesar disso, o “All-Hallows-Eve” – ou “véspera do Dia de Todos os Santos” – continuou sendo celebrado durante séculos na Irlanda católica.

Grande símbolo do Halloween: Jack da Lanterna

Hoje, o símbolo mais destacado do Halloween é a abóbora oca, talhada em forma de careta e iluminada de dentro. Ela remete à lenda irlandesa do ferreiro Jack O’Lantern (Jack da Lanterna), um beberrão que ludibriou o Diabo duas vezes, escapando do Inferno através de uma artimanha. Contudo, como não acreditava em Deus, tampouco pôde entrar no Céu. Em vez disso, o diabo lhe entregou um pedaço de brasa que ele escondeu em um nabo. Desde então, o ferreiro erra pelo mundo como um fogo-fátuo sem descanso.

Imigrantes irlandeses trouxeram a festa do Halloween para os Estados Unidos no século 19. Lá, eles substituíram o nabo como material da lanterna pela abóbora que, por ser maior, era mais apropriada.

Fonte: dw.com | Imagens: reprodução

Leia também:

Conheça Varsóvia, na Polônia


COMPARTILHAR
Matheus Facundo
Matheus, estudante de Jornalismo, aficionado por séries e televisão, apaixonado por viagem e nutre sonhos de conhecer o mundo e um dia poder contribuir para sua mudança.