A Itália está entre os países mais caros da Europa para se passar férias, com custos de estadia e alimentação mais de 10% acima da média europeia. O número é de uma pesquisa da Coldiretti, a associação dos consumidores italianos. A Itália se classifica como a meta turística mais cara da região do Mediterrâneo. Os dados são de um estudo feito pelo Eurostat, o Instituto Europeu de Estatística, em 2013.

O destino mais conveniente é Montenegro, onde se paga até 37% a menos em relação a media europeia, seguido pela Croácia com 26%, Portugal onde a economia e de 23% e pela Turquia onde a conta é inferior de 22%.

A comparação é alta também com países tradicionalmente rivais da Itália como a Grécia, onde os gastos com estadia e alimentação não superam os 12% e a Espanha que custa 9% a menos que a média. De qualquer forma a Europa, apesar da crise, continua sendo um dos destinos preferidos do turismo internacional com o fluxo de viajantes de todo o mundo que aumentou 5% em 2013, com os melhores resultados registrados na Europa central e do leste (+7%) e dos países do sul e do Mediterrâneo (+6%).

A Espanha conquistou o primeiro lugar com um aumento de visitantes internacionais de 4%, na Grécia o aumento foi de 9%, em Malta de 10% e em Portugal de 8%. A Itália mantém a liderança entre os destinos europeus preferidos mas, segundo os dados do Observatório Nacional do Turismo, se verificou em 2013 uma queda de 4,3% das visitas tanto de italianos (-8%) como de estrangeiros (-0,2%).(ANSA)

Fonte: Portal UOL